sábado, 12 de fevereiro de 2011

Paciência comigo, gatas!


Fonte: Blog Cantinho virtual secret

Rir é arriscar-se a parecer louco.
Chorar é arriscar-se a parecer sentimental.
Estender a mão para o outro é arriscar-se a se envolver.
Expôr os seus sentimentos é arriscar-se a expôr o seu eu verdadeiro.
Amar é arriscar-se a não ser amado.
Expôr as suas ideias e sonhos ao público é arriscar-se a perder.
Viver é arriscar-se a morrer...
Ter esperança é arriscar-se a sofrer decepção.
Tentar é arriscar-se a falhar.
Mas... é preciso correr riscos.
Porque o maior azar da vida é não arriscar nada...
Pessoas que não arriscam, que nada fazem, nada são.
Podem estar a evitar o sofrimento e a tristeza.
Mas assim não podem aprender, sentir, crescer, mudar, amar, viver...
Acorrentadas às suas atitudes, são escravas;
Abrem mão da sua liberdade.
Só a pessoa que se arrisca é livre...
Arriscar-se é perder o pé por algum tempo.
Não se arriscar é perder a vida...

***

Gatas, peço desculpas por estar um pouco ausente do nosso blog,
é que no momento tenho me arriscado bastante.
Logo voltarei com tudo, cheia de novidades interessantes e com a segunda parte da minha visita a Feira Hippie de BH.

Bjkitas

3 comentários:

Diário do Figurino disse...

Adorei! Só você mesmo para alegrar o nosso dia com essas coisas tão lindas!

Leticia Oliveira disse...

Não demooooraaa!!!

Um blog como Aquele disse...

Lindo texto !!! Boa sorte em todos seus caminhos !!! Beijo grande.